Tag Archives: Ano Novo

ESTAVA FALTANDO…

24 dez

Estava faltando…não está mais!!

Artigo Final

Fica proibido o uso da palavra liberdade, a qual será suprimida dos dicionários e do pântano enganoso das bocas. A partir deste instante a liberdade será algo vivo e transparente como um fogo ou um rio e sua morada será sempre o coração do homem.

Uma (antiga )nova mensagem de Ano Novo

22 dez

Em 1964 Thiago de Mello anunciou Os Estatutos do Homem e ainda hoje tentamos, ou apenas esperamos, que eles sejam cumpridos.

Um ano novo aí está com novos desejos, novas esperanças, um novo impulso para criar o que de realmente humano venha a se sobrepor à selvageria que vemos acontecer à nossa volta.

Seria, o momento, uma boa oportunidade para que relembrássemos a lírica proposta do poeta?

Creio que sim.

Os Estatutos do Homem

Artigo I

Fica decretado que agora vale a verdade. Agora vale a vida, e de mãos dadas, marcharemos todos pela vida verdadeira.

Artigo II

Fica decretado que todos os dias, inclusive as terças-feiras mais cinzentas, têm direito a converter-se em manhãs de domingo.

Artigo III

Fica decretado que, a partir deste instante, haverá girassois em todas as janelas, que os girassois terão direito a abrir-se dentro da sombra, e que as janelas devem permanecer, o dia inteiro, abertas para o verde onde cresce a esperança.

Artigo IV

Fica decretado que o homem não precisará nunca mais duvidar do homem. Que o homem confiará no homem como a palmeira confia no vento, como o vento confia no ar, como o ar confia no campo azul do céu.

Parágrafo único:O homem confiará no homem como um menino confia em outro menino.

Artigo V

Fica decretado que os homens estão livres do jugo da mentira. Nunca mais será preciso usar a couraça do silêncio nem a armadura de palavras. O homem se sentará à mesa com seu olhar limpo porque a verdade passará ser servida antes da sobremesa.

Artigo VI

Fica estabelecida, durante dez séculos, a prática sonhada pelo profeta Isaías, e o lobo e o cordeiro pastarão juntos e a comida de ambos terá o mesmo gosto de aurora.

Artigo VII

Por decreto irrevogável fica estabelecido o reinado permanente da justiça e da claridade, e a alegria será uma bandeira generosa para sempre desfraldada na alma do povo.

Artigo VIII

Fica decretado que a maior dor  sempre foi e será sempre não poder dar-se amor a quem se ama, e saber que é a água que dá à planta o milagre da flor.

Artigo IX

Fica permitido que o pão de cada dia tenha no homem o sinal de seu suor. Mas que sobretudo tenha sempre o quente sabor da ternura.

Artigo X

Fica permitido a qualquer pessoa, qualquer hora da vida , uso de traje branco.

Artigo XI

Fica decretado por definição que o homem é animal que ama e que por isso é belo, muito mais belo que a estrela da manhã.

Artigo XII

Decreta-se que nada será obrigado nem proibido, tudo será permitido, inclusive brincar com rinocerontes e caminhar pelas tardes com imensa begônia na lapela.

Parágrafo único: Só uma coisa fica proibida: amar sem amor.

Artigo XIII

Fica decretado que o dinheiro não poderá nunca mais comprar o sol das manhãs vindouras. Expulso do grande baú do medo, o dinheiro se transformará em uma espada para defender o direito de cantar e a festa do dia que chegou.


Boas Festas para todos…e que o ano novo traga  o novo que qualifica positivamente o ser humano. Amem.


Marcha da Quarta-feira de Cinzas

18 fev

Olá!!!

E lá se vai a ILUSÃO virando a esquina, prometendo voltar ano que vem…

E quando a Ilusão se distancia, deixa em seu lugar a ESPERANÇA.
Sim, porque há sempre no coração das pessoas uma talvez discreta  (ou gritante) insatisfação com a realidade do cotidiano.

Carlos Lyra e Vinicius de Moraes foram, como sempre, geniais :

Marcha da Quarta-feira de Cinzas

Acabou o nosso carnaval
Ninguém ouve cantar canções
Ninguém passa mais brincando feliz
E nos corações saudades e cinzas
Foi tudo que restou.

Pelas ruas o que se vê
É uma gente que nem se vê
Que nem se sorri, se beija
e se abraça e sai caminhando
dançando e cantando cantigas de amor.

E no entanto é preciso cantar
Mais que nunca é preciso cantar
E alegrar a cidade.
A tristeza que a gente tem
Qualquer dia vai se acabar
Todos vão sorrir
Voltou a esperança
É o povo que dança,
contente da vida,
feliz a cantar.

Porque são tantas coisas azuis
e há tão grandes promessas de luz
Tanto amor para dar
e que a gente nem sabe…

Quem me dera viver pra ver
e brincar noutros carnavais
com a beleza dos velhos carnavais
Em marchas tão lindas
e o povo cantando seu canto de paz.

Baden Powell e Vinicius completam:

É melhor ser alegre que ser triste
A alegria é a melhor coisa que existe
É assim como a luz no coração…

(Principalmente se não vier “engarrafada”!)


Mas não vale desanimar, afinal
, “pra fazer um samba com beleza é preciso um bocado de tristeza, senão não se faz um samba, não”Nem poesia!

Um feliz resto de ano para todos… Ou será que o ano começa agora?!

ÚLTIMO DOMINGO DO ANO!

27 dez
Domingo

Hoje é domingo

Dia do consagrado.

Tudo deveria estar

no lugar mais adequado.


O sorriso no rosto das crianças

dos velhos

e sobretudo dos adultos

– a eles cabe

a responsabilidade

do humor da humanidade.

A comida nas panelas

de todos os lares.

Um cobertor para afastar o frio

na necessidade.

Águas limpidas serenas

correndo em todos os rios

– aí estão para matar as sedes.

As aves voejando em céu de anil

cantando colorindo espaços.

A chuva caindo onde fosse preciso.

Flores espontâneas

em todas as campinas

brisa leve e limpa

fazendo-as dançar.

Deveria haver

campos floridos sim

circundando todas as cidades.

Uma oração em cada pensamento

e a prece sendo

de agradecimento.

Que pena!

As coisas não estão assim!

Melhor então

que a prece seja

pedido de perdão.

ANO NOVO

4 dez

Fim de Ano!

Acho pouco simpática essa obrigatoriedade de voltar-se sobre si mesmo e sua própria trajetória para definir-se e definir rumos para um suposto “novo caminho” que se abriria com o novo ano .

Enxergo melhor uma continuidade exigente de cotidiano enfoque, para que não se percam (ou se percam!) oportunidades surgidas a cada dia.

Pensar diferente disso é miopia.

Entretanto…vejam só!…de repente, me surpreendo me auto-analisando…
É verdade!…Sou movida a paixões…de todo tipo.

Ao trabalho sempre me dediquei com total interesse, motivada por um prazer e um entusiasmo que só teria uma palavra como definição: Paixão.

Depois de adulta, com as filhas já beirando a adolescência, envolvi-me com a Filosofia, de tal maneira e com tal entusiasmo, que a nossa turma ( marcada pelo mesmo ânimo) era chamada de ” os fanáticos frenéticos”. Pura Paixão !

Também o desvelamento dos mistérios transcendentes me lançaram em busca de maiores esclarecimentos num Instituto de Teologia, no qual os meus colegas alcançaram a batina , ou seja, foram ordenados padres…e eu, professora do mesmo Instituto. O nome disso: Paixão !

Um simples violão bem tocado e uma voz agradável me direcionaram para um casamento…defino esse passo como: Paixão …pela Música!…

As Artes me chamaram a conquistar um diploma de artista-plástica. Foi um convite amoroso que atendi com Paixão !

De manhãzinha levanto para cuidar do que resta do nosso Jardim…gesto de Paixão, com muito gosto!

Vejo que cada passo da minha caminhada exige Paixão.

“Ser feliz é viver morto de paixão”
Vinicius de Morais in “As cores de Abril”

Só assim posso cantar a Vida.
Sou uma apaixonada por natureza.Não sendo assim, estiolo, enfraqueço…e morro!
Morro sim, vendo momentos passarem sem merecer o meu riso, o meu encanto, o meu canto!( Pode ser um canto triste…mas cantado com Paixão )

Olha quanta beleza
Tudo é pura visão
E a Natureza transforma a vida em canção
Sou eu o poeta quem diz:
“Vai e canta, meu irmão:
Ser feliz é viver morto de paixão!”

Que venha o Ano Novo!

Bom dia!

1 jan

Por sobre o muro

ele me falou:

       “Bom dia!”

Bom dia, eu respondi.

Quem me dera que assim fosse

Bom dia por todo o campo

em que ele pusesse os olhos

Toda a Terra sorriria

Pôr-do-solvendo o dia bom chegando

se espalhando

e espelhando o sorrir

de todo mundo

e o sorrir do mundo todo…

Que alegria que seria

poder cantar com o Sol

quando canta o arrebol…

*******************************

Que cada dia do ano que chega seja o dia bom para todos nós.

Celebrando o novo!

26 dez

E aqui estamos nós a celebrar uma das mais arraigadas (quase universal) convenções humanas: a mudança do Tempo, com nome, sobrenome e pedigree: 1º de Janeiro de 2009 dC.
A quem responsabilizar?
Claro que ao Sol, às Estações, etc, que insistem em retornar, sempre…sempre…sempre…
Uma cantilena ininterrupta, obrigando-nos a repensar o ciclo da nossa própria vida.
Feliz ano novo, feliz dia novo!

PENSE BEM
Seria a cigarra
o galo da tardinha?
E, o galo, a cigarra da alvorada?

O galo desperta o dia.
A cigarra o faz dormir.

São cantos que
se assemelham.
Não fazem carreira solo.
Gostam de brincar de eco.
Quando um canta
outro responde,
tecendo a teia ou véu
que cobre e recobre o dia.

Na lírica do sertão,
cantoria admirável.
O Dia merece, sim,
anúncio de clarinadas.
Despedida de trombetas.
Espetáculo adorável!